Publicado por: elielsoares | fevereiro 3, 2010

Refletindo sobre relacionamentos

As maiores emoções, alegrias, felicidades e amores na vida surgem através de relacionamentos. “Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor. Porém, o maior destes é o amor” (I Coríntios 13:13). Porém, existe o outro lado: as maiores feridas e desapontamentos resultam de relacionamentos. “Se vocês agem como animais, ferindo e prejudicando uns aos outros, então cuidado para que não acabem se matando” (Gálatas 5:15).Quando confrontado com a frustração…Quando subjugado pela dor e pela ira…Quando cheio de apatia e confusão… Quando em luta com o egocentrismo… O QUE VOCÊ FAZ?. Graças a Deus por nossas diferenças. Você concorda que homens e mulheres, pais e filhos são diferentes? Pensamos, trabalhamos, fazemos compras e até assistimos à TV de maneira diferente! Deus nos fez diferentes e únicos! “E criou Deus o homem à Sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou” (Gênesis 1:27). “Portanto, aceitem uns aos outros para a glória de Deus, assim como também Cristo aceitou vocês” (Romanos 15:7).. Leve a Deus os seus desapontamentos.A vida não é perfeita, nem se revelará de acordo com as suas expectativas. Existe uma “imagem idealizada” do relacionamento perfeito. Príncipe Valente e Cinderela não fazem parte da vida real. Meu casamento, meus filhos, meu trabalho, minhas amizades não se mostraram aquilo que eu esperava. E então, o que fazer? Levar os desapontamentos a Deus. Ele pode satisfazer todas as nossas necessidades. As pessoas não podem ser perfeitas, nem sempre estarão do seu lado quando precisar e algumas vezes falharão a você. Mas Deus preencherá todas as suas necessidades. Você tem a escolha tanto de permanecer quanto de fugir quando as pessoas o desapontam. “Sejam sempre humildes, delicados e pacientes. Mostrem o seu amor, suportando uns aos outros” (Efésios 4:2). “O amor nunca desanima, porém, suporta tudo com fé, esperança e paciência” (I Coríntios 13:7).. Submeta a Deus os seus sentimentos.Que dizer dos períodos em que você não sente que ama o seu cônjuge ou filho, seu patrão ou pregador? “Meu povo, confie sempre em Deus! Conte a Ele todas as suas aflições, pois Ele é o nosso abrigo” (Salmos 62:8). Deus fará aquilo que promete. O amor é um sentimento e uma ação. Sendo assim, aja, abrindo caminho para um sentimento de amor.Sentimentos sofrem altos e baixos. Você sentiu amor cada hora do seu casamento? Se você responder sim, então só esteve casado durante uma hora! Não, você provavelmente não sentiu amor o tempo inteiro. Portanto, continue agindo, e permita que o sentimento seja restaurado. Lide com os seus problemas — não os enterre. Revelar seus sentimentos é o princípio da cura. Fale com Deus e com a pessoa envolvida no relacionamento, e confie na operação de Deus.. Peça a Deus sabedoria e orientação.Peça direção a Deus – Ele a dará a você. “Mas, se alguém tem falta de sabedoria, peça a Deus, e Ele daráa porque é generoso e dá com bondade a todos” (Tiago 1:5). Ouça-O através da Bíblia e por meio de amigos cristãos. O Criador sabe o que é melhor para a Sua criação.. Tome Jesus como seu exemplo – o que Jesus faria? Seja amável. Perdoe os outros. Não seja egoísta, antes considere as demais pessoas mais importantes do que você e seja humilde. Tente por esta semana fazer estas coisas. Se precisar de ajuda, peça a Jesus. “O nosso amor não deve ser somente de palavras e de conversa. Deve ser um amor verdadeiro, que se mostra por meio de ações” (I João 3:18)

Anúncios

Responses

  1. Graça e Paz!
    Gostei muito do seu artigo. Converso muito com as jovens do Grupo que lidero em minha congregação sobre o assunto. Digo: que príncipe encantado não existe, os contos de fada da Disney como o próprio nome já diz são contos de fada. E que a bíblia, nos traz histórias de amor muito mais completas e bonitas, pois são escritas por Deus. Contudo tenho vivido um momento singular e embora creia em Deus carnalmente estou envergonhada e confundida. Não conto as pessoas por dois motivos:
    1º – Nem mesmo sei explicar e as vezes custo a acreditar no que esta acontecendo, pois, jamais esperaria uma atitude igual a essa da parte dessa pessoa.
    2º – Porque não quero que o julguem nem o tratem mal de qualquer forma, mesmo que por minha defesa. Vou lhes contar a minha história: namoro um rapaz a 4 meses, mas, nós já nos conhecíamos e éramos amigos a + de 6 anos. Ele sempre foi uma pessoa amável, carinhosa e alegre. Por sermos amigos sempre conversamos a desabafamos sobre nossas vidas, aconselhando-nos em vários aspectos, orando juntos também. Em meados de agosto/2010 terminamos ambos antigos relacionamentos e acabou que nos envolvemos e namoramos e chegamos até aqui. Embora pouco tempo muitos planos e muita coisa em comum, continuando a amizade e a sinceridade. Entretanto a uma semana atrás, houve um falecimento trágico em minha família. Meu irmão de apenas 28 anos foi morto, vítima da violência que assola nossa capital, nosso país e o mundo. Há mais ou menos 6 meses atrás, outro irmão meu de 21 anos, se envolveu em uma discussão, nesse período meu cunhado, esposo de minha irmã, havia falecido vítima de um cancer no estomago. Na época o pai do outro garoto envolvido na briga queria, segundo contam os vizinhos, vingar-se. Mas, os mesmos vizinhos aconselham que ele deixasse isso para lá que não era o momento, que a nossa família era conhecida no bairro, membros da Assembléia de Deus, que éramos pessoas de bem, apesar de meus 2 irmãos estarem afastados do evangelho, além disso havia ocorrido um falecimento recente e a família estava abalada. E este homem aquietou-se e os vizinho acreditaram que tudo havia sido apaziguado. Nós dfamilia não sabiamos da confusão até que dia 24/12/2010 por volta das 16h, este vizinho atirou na cabeça de meu outro irmão que nem sequer participou da confusão anterior, na desculpa de vingar o filho que saíra apanhado da briga citada anteriormente. Atirou e saiu andando e hoje está foragido, estamos mantendo meu outro irmão no interior e orando que Deus domine e reine e que toda esta violência acabe de uma vez por todas.
    Mas, o que isto tem haver com o assunto? Voce deve se perguntar. Estou traçando o cenário para que alguém possa me esclarecer talvez algo que está nas entrelinhas e eu, em meio, a tanta lágrima não tenho conseguido enxergar. Liguei pra meu namorado na sexta logo após saber da morte meu irmão. Ele havia dobrado no serviço, trabalhado desde a madrugada. Esta noite em minha casa foi de vigilia, parentes e amigos chegando e saindo até a madrugada. eu não tinha mesmo cabeça pra namoro e além disso sabia que ele estava cansado do trabalho. No dia seguinte nos falamos por telefone, perguntei se ele iria para o culto no domingo e ele disse que tinha umas coisas pra resolver e me ligaria no decorrer do dia, passou-se o dia do domingo e como ele não ligava, liguei por volta das 17:30 para irmos juntos ao culto, liguei até as 19h, e ele não atendeu nem retornou, até hoje não fala comigo. Ele não traria a vida de meu irmão de volta com a sua presença, mas não era o momento pra uma atitude tão cruel e egoista. Ele não liga não, vem a minha casa, minha família começou a estranhar a ausência e já estão me perguntando, ontem na igreja também perguntaram por ele, não sei o que dizer, não sei o que fazer. Estou orando pedindo a Deus direção e sei que Ele está trabalhando, pois Deus não cessa em agir. Mas, me sinto envergonhada e confundida, afrontada e humilhada. Se tudo que ele queria era terminar porque não falar? Aos mesmo tempo não quero julgar, pois, não sei se ele passa por algum problema. Queria mesmo é dormir e só acordar quando tudo isso passar, mas, sei que isso seria apenas uma fuga.
    Conheço a palavra, mas, a tristeza desse momento têm me impedido de colocar-la em prática. Busco pra mim um homem que seja segundo a palavra, pois, não vejo problema em ser uma mulher segundo a palavra de Deus. Estou com medo de tomar qualquer decisão e depois me arrepender, não quero procura-lo espero em Deus que ele mantenha-se na postura de homem, mesmo que seja para dar-mos um fim nesse relacionamento. Eu não estou no alto de uma torre querendo que o príncipe encantado montado num cavalo branco venha me socorrer. Prefiro ser como Rute, minha personagem favorita, deito-se aos pés de Boaz e esperou que seu amor a quisesse, e foi, também, seu remidor.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: